You are currently browsing the monthly archive for dezembro 2009.

revela sua intimidade com o bicho

faz um desfile para fotos com o bicho

Anúncios

“o meu chapéu é o alto do céu…”

a cozinheira do hotel

disse aquilo

que já ouvi antes:

que no interior

as mulheres agora engravidam

sem amor

pra receber a grana do governo

(por cada filho).

e, ainda de barriga, 

saem procurando quem queira adotar.

o filho é abandonado antes mesmo de nascer.

um filho-bolsa-família.

diz que as mulheres não tem consciência

nenhuma

do que é botar uma pessoa no mundo.

e vão fazendo filho

um atrás do outro

que nascem na fila

da pensão.

.

diz que aqui no brasil tem que ter controle de natalidade

como na china.

não tem mais onde caber criança.

diz que nas cidades do interior as crianças são a maioria, 

sem criação

sem amor

sem lugar.

.

e vai-se acumulando seres humanos

pelas ruas…

as plantas tomam conta

 

(da série: ruínas)

 

da janela do nosso quarto-escritório

a cidade sofre de abandono

as casas, as pessoas, as ruas, as águas

o tempo cria uma beleza bruta

 

de onde a vida vem?

o que mantém          

de pé          

é o além          

ontem dona Deni – da casa das minas – disse assim, que hoje os jovens não tem mais o valor das coisas. que deus ensina tudo direitinho e o homem não repara, não aprende. que ninguém sabe mais conversar com deus. que o homem destrói a natureza que deus criou. que a natureza é o ensinamento de deus. que a mandioca que dá no quintal alimenta e dá dinheiro. que antigamente ninguém passava fome porque todo mundo tinha seu quintal. com mandioca. no quintal tem o remédio, a comida, o dinheiro. que o povo hoje não tem governo. quem tá no governo não tem conhecimento de governar. que o valor das coisas se perdeu.

ela disse isso – assim traduzido – nessa conversa.

               o valor do quintal – o valor de deus.

ela olhava séria.

    que o mundo desandou.

    e dasatou a falar.

    e deus olhava do quintal.

    o deus-quintal.

a justiça separa o que presta do que não presta

dentro do ser

e bota na balança

e pesa

ela me pegou de jeito

repentinamente

cuidadosamente

e faz seu serviço.

tem juçara para levar, juçara para tomar, polpa de juçara…

vem da palmeira.

é especial.

um passeio pelo centro histórico

depois de 5 dias de viagem desde brasília, chegamos em são luís.

com a distância sentida nos olhos, no vento, nos ossos,

o contentamento de chegar fica mais forte

e a paz…

nossa recepção calorosa

encontro do acaso

com o tambor

O caminho que pode ser expressado não é o Caminho constante

O nome que pode ser enunciado não é o Nome constante

Sem-Nome é o princípio do céu e da terra

Com-Nome é a mãe das dez mil coisas

Assim,

A constate não-aspiração é contemplar as Maravilhas

E a constante aspiração é contemplar o Orifício

Ambos são distintos em seus nomes mas têm as mesma origem

O comum entre os dois se chama Mistério

O Mistério dos Mistérios é o portal para todas as Maravilhas

 

.

 

Não-aspiração: significa a ausência de intenção.

Maravilha MIAO: significa as manifestações do Caminho.

Aspiração: significa a manutenção da vontade.

CHIAO: tem 2 sentidos: 1-Luz, Claridade ou Cor Branca; 2- Orifício, Cova ou Abertura.

SHUEN tem 2 sentidos: 1- Mistério; 2- Cor Negra. SHUEN é a convergência e a anulação dos opostos.

comidas típicas de Imperatriz – MA:

tacacá,

vatapá,

acarajé,

crepe suíço.

.tipiski fronteira town.

(ver mapa)

falar de mim é fácil

difícil é ser eu.

uruaçu

uruguai

urucum

urucubaca

urubu

quem dá mais?

que sol?    

primeiro videozinho do blog: minivideocaminho

(momentum de celular)

tão pequeno como uma fotografia expandida

 vem daqui: videocaminho

que a folha traga e traduz…

to the sun.

people relaxing no fim do dia vermelho de iansã.

happy people been more in mam pier.

lua cheia

suspensa

no céu imenso

arrudiada de trombadinhas…

dezembro 2009
S T Q Q S S D
« nov   jan »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  
Anúncios